Se você é gente como a gente e vive confundindo Inbound Marketing com Outbound Marketing e nem sabe qual aplicar no seu negócio, esse artigo é pra você!

A Optme vai te ajudar a diferenciá-los e identificar qual o melhor para seus objetivos!

Lembrando que esse artigo é mais um da série de artigos da Optme para te ajudar a adequar melhor seu negócio no mundo digital. Se você não leu os anteriores, clique aqui.

Antes de tudo…

Acho importante a gente começar explicando o porquê de ser tão comum as pessoas confundirem esses dois termos.

Isso acontece por um único motivo:

Tanto o Inbound Marketing (IM), quanto o Outbound Marketing (OM) são estratégias usadas no Marketing Digital

… e para por aí!

Sim… é só isso que essas estratégias de marketing têm em comum e, por isso mesmo, você precisa a partir de agora parar de achar que são similares… Afinal, o que elas mais têm são diferenças!

Olha só:

Enquanto o IM  pode estar ligado ao Marketing de Conteúdo e envolve a criação e o compartilhamento de materiais específicos e valiosos para um determinado público, o OM nada mais é que um nome bonito para o que já conhecemos como marketing tradicional marcado pelas propagandas de rádio e tevê,  pelos outdoors, pela distribuição de folhetos, listas de emails compradas – como os spams -, ligações de telemarketing, entre outros.

De forma visual:

Inbound Marketing

Outbound Marketing

Público bem definido: o IM preocupa-se com a delimitação de um público alvo e até mesmo com a criação de uma persona para melhor direcionar suas campanhas.

Público não definido: o OM não se preocupa em delimitar quem é o alvo de suas campanhas.

 

Comunicação em via de mão dupla: no IM os consumidores podem interagir, opinar, contribuir, acrescentar e se relacionar com a marca.

Via única de comunicação: no OM os consumidores recebem a informação de maneira passiva – e às vezes até invasiva.

Métricas mensuráveis: com o IM é possível ter uma noção da quantidade de pessoas atingidas, taxa de conversão, engajamento, etc.

Métricas imprecisas: com o OM é quase impossível saber quantas pessoas foram impactadas por essa campanha e quantos clientes surgiram a partir dela.

Baixo investimento: como aqui seu alvo é claro, não é necessário um alto investimento para atingir quem se pretende e, consequentemente, ter um grande retorno em clientes. Em termos técnicos: você tem um baixo CAC (Custo de Aquisição de Cliente) e um alto ROI (Retorno Sobre Investimento)!

Alto investimento: como aqui você não sabe quem quer converter, é preciso um grande capital investido para que o retorno seja satisfatório, pois esse tipo de estratégia atinge tanto seus potenciais consumidores, quanto quem em nada tem a ver com sua marca.

Longo prazo de campanha: o IM permite que seus conteúdos tenham uma longevidade muito maior, pois não são perenes e muitas das vezes por terem o caráter educativo e informacional, tornam-se válidos por vários dias, meses e anos.

Curto prazo de campanha: o OM não permite que as campanhas se prolonguem por muito tempo, pois além de custar caro, perdem o seu valor se ficarem expostas por muito tempo, não  a vida de seus potenciais clientes.

 

Ficou mais claro?

Agora você deve estar se perguntando: “então por que ainda tem gente que adota o Outbound Marketing, se o Inbound Marketing é muito mais vantajoso?”

Realmente, essa é uma ótima pergunta, mas você precisa ter em mente que essas estratégias de marketing não se excluem,  pelo contrário, elas se complementam… e o que define por qual delas optar é justamente o objetivo que você tem pra sua marca!

Assim, é perfeitamente aceitável que a mesma empresa opte por utilizar um conteúdo digital que irá agregar o seu cliente ao mesmo tempo que estampa outdoors em sua cidade. Isso pode ocorrer porque o público daquela empresa é bem variado e está tanto no digital, quanto no offline.

Fez sentido?

Exemplo disso é a Magazine Luiza, que, com certeza você já deve ter visto algum comercial falando de suas promoções, mas se você entra nas redes sociais desta empresa, tem muito conteúdo bacana que é atrativo para potenciais clientes e fazem a marca ser lembrada na hora da compra (brand awareness)!

Na prática mesmo, as marcas têm optado por investir mais no IM do que no OM. Segundo relatório da HubSpot, Estado do Inbound 2018, 46% das equipes de marketing das empresas aumentaram seus orçamentos de 2018 para investir nessa estratégia.

Tá esperando o quê?

Se você cogita entrar para esse time e jogar o jogo das grandes empresas, a Optme é especialista quando o assunto é te ajudar e te orientar sobre qual a melhor estratégia para o seu tipo de negócio. Isso porque ela tem o que você precisa para crescer no digital!

Junte-se a nós!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De acordo com a nossa Política de Privacidade, nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Política de Privacidade